quarta-feira, 13 de julho de 2016

Prêmio Sadako Sasaki em Prol da Igualdade de Gênero


 Curadoria do Prêmio Sadako Sasaki: Jam Pawlak & Julia Mikita.

O Prêmio Sadako Sasaki  em  homenagem ao empoderamento de mulheres e meninas, e ao diálogo jovem para a difusão dos objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas, é uma iniciativa da Comissão Brasil Japão da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U,  do Clube Sadako  Sasaki,  do Gabinete do Vereador Gilberto Natalini da Câmara Municipal de São Paulo, com o Apoio Institucional do Consulado Geral do Japão em São Paulo, e o Apoio Cultural da MOA International Brasil; para destacar a primordial importância da Agenda 2030 para a humanidade:   “Nós, os povos” são as celebradas palavras de abertura da Carta da ONU. E são “nós os povos” que estão embarcando hoje na estrada para 2030. Nossa jornada vai envolver governos, bem como os parlamentos, o Sistema das Nações Unidas e outras instituições internacionais, autoridades locais, povos indígenas, sociedade civil, os negócios e o setor privado, a comunidade científica e acadêmica – e todas as pessoas. Milhões já se envolveram com – e passarão a deter – esta Agenda. É uma Agenda do povo, pelo povo e para o povo – e isto, acreditamos, irá garantir o seu sucesso.”
Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030:
Objetivo 1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;
Objetivo 2. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável;
Objetivo 3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;
Objetivo 4. Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos;
Objetivo 5. Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas;
Objetivo 6. Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos;
Objetivo 7. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos;
Objetivo 8. Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos;
Objetivo 9. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação;
Objetivo 10. Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles;
Objetivo 11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis;
Objetivo 12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis;
Objetivo 13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos;
Objetivo 14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;
Objetivo 15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade;
Objetivo 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis;
Objetivo 17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável;
Para a seleção final das vencedoras são consultados jornalistas e formadores de opinião da cidade de São Paulo, com o objetivo de formatar indicações de grandes personalidades femininas que se destacaram por suas ações humanitárias em  prol da igualdade de gênero e empoderamento das mulheres e meninas na  cidade de São Paulo.

Os Objetivos do Prêmio Sadako Sasaki em prol da Igualdade de Gênero

Premiar iniciativas de promoção do desenvolvimento social, através do trabalho humanitário e voluntário, priorizando quatro áreas de extrema importância para o empoderamento das mulheres e meninas: ética profissional, liderança e participação das mulheres na sociedade, engajamento na eliminação da violência contra as mulheres e as meninas, impacto social, sob os auspícios da igualdade de gênero e continuidade da ação a longo prazo, em 12 categorias distintas:

- Ativismo Social
- Biblioteca Sustentável
- Cultura de Paz
- Difusão dos Direitos da Mulher
- Educação e Desenvolvimento Social
-Escola de Cultura de Paz
- Empoderamento Feminino
- Incentivo à Leitura e Difusão do Livro
- Inclusão Social e Humanitária
- Política Pública em Defesa dos Direitos da Mulher
- Responsabilidade Social Empresarial
- Saúde da Mulher

Homenagear as 12 vencedoras do Prêmio Sadako Sasaki em prol da Igualdade de Gênero, com o intuito de proporcionar o reconhecimento público em prol da defesa dos direitos humanos da população feminina, e dar visibilidade ao trabalho humanitário e voluntário realizado pelas mulheres e meninas na sociedade. De acordo com o IBGE, entre 2001 e 2009, a proporção de famílias brasileiras chefiadas pelas mulheres cresceu 35% aproximadamente; 22 milhões de famílias declaram a mulher como esteio familiar em todos os aspectos, materiais e de relacionamento. Atualmente 51,8% da população do Brasil é constituída de mulheres.

O anúncio das personalidades femininas vencedoras do Prêmio  Sadako Sasaki em prol da Igualdade de Gênero  será realizado em cerimônia pública. As vencedoras do Prêmio Sadako Sasaki em prol da Igualdade de Gênero, receberão uma Condecoração de Honra ao Mérito, e terão seus nomes inscritos no Livro de Honra ao Mérito em Prol da Igualdade de Gênero,   depositado na Câmara Municipal de São Paulo, em cerimônia comemorativa a ser realizada no dia  06 de agosto de 2016, no horário das 15:00 às 17:00 horas no Auditório Prestes Maia do Palácio Anchieta de São Paulo.

Sobre o legado humanitário de Sadako Sasaki

“Eu escreverei paz em suas asas e você voará o mundo inteiro.” Sadako Sasaki
A incrível jornada dos tsurus tornou-se mundialmente conhecida graças a uma menina de 12 anos de idade, chamada Sadako Sasaki, da cidade de Hiroshima, no Japão. Ela foi exposta a bomba atômica quando tinha dois anos de idade, e viveu normalmente junto com sua família até o dia em que foi internada no hospital da Cruz Vermelha com leucemia; dez anos depois da explosão da primeira bomba atômica na cidade de Hiroshima.
Ao visitá-la no hospital, sua melhor amiga, Chizuko Hamamoto, contou-lhe a lenda dos mil tsurus. A partir de então, Sadako começou a dobrar os pássaros que lhe concederiam a vida. Em certo ponto, porém, percebeu que a guerra era a causa de todo aquele mal e desejou que nenhuma criança jamais sofresse novamente por causa das guerras.
Sadako Sasaki faleceu no dia 25 de outubro do ano de 1955. Dobrou 646 tsurus, e inspirou milhares de pessoas com sua história de força e sensibilidade. Um monumento foi erguido em sua homenagem no Parque da Paz em Hiroshima. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário